saude-dentaria-canina

Embora os dentes dos cachorros sejam muito resistentes, eles também precisam de cuidados. Além da higiene bucal, que é super necessária, existem alguns pontos que podem ser nossos aliados quando se trata de saúde bucal:

 1.   Rações Secas: Alimento equilibrado para o cão, pois contém tudo o que é necessário para a sua saúde. As rações secas têm tamanho e textura criadas especialmente para que o animal tenha dificuldade em quebrá-las e assim mastigue mais, e isso ajuda na prevenção da placa bacteriana e melhore a saúde bucal.

Para gatos também pode ajudar, mas é importante lembrar que no caso deles, é muito importante forçar a ingestão de líquidos, e a alimentação pastosa pode ser necessária

2.   Alimentos naturais: Pode ajudar, de acordo com o tipo de ingrediente utilizado, é fundamental que seja formulada corretamente por um nutricionista veterinário. Existem ossos naturais altamente perigosos e trabalhos que comprovam aumento das fraturas dentárias em pacientes que roem ossos naturais.

3. Frequência dos cuidados odontológicos: A avaliação por especialista deverá ser realizado com intervalos aproximados de 8 meses. Mas isso pode variar com a idade e porte do paciente. Só a avaliação poderá dizer se existe a necessidade da limpeza profissional. (aquela feita com anestesia geral)

4. Escovação dentária em casa: Melhor forma de manter a saúde bucal, deve ser utilizada pasta de dente veterinária específica. As humanas que contém flúor podem ser tóxicas para os cães e gatos, e não são recomendadas. Pode ser associado enxaguantes ou antissépticos também, mas sob orientação veterinária, sempre.

5. Especialista: Ao realizar um tratamento odontológico, procure sempre saber quem será o profissional que realizará a cirurgia. É fundamental que durante as limpezas sejam realizadas radiografias (com o Raio-X pequeno, aquele que conhecemos do nosso dentista). Porque o dente é como um `iceberg`, sabemos o que tem na superfície dele, mas não como está abaixo da gengiva. Essa bactéria que fica nesta região, pode migrar para corrente sanguínea e espalhar para o organismo. O tratamento, portanto deverá ser completo, sempre, por mais simples que pareça.

Deixe uma resposta