Técnica bastante instituída que permite o tratamento de lesões de pele e outros órgãos de forma rápida e bem efetiva. A criocirurgia ou crioterapia foi desenvolvida com o objetivo de remover tecidos não desejados com o uso do nitrogênio em sua forma líquida. O nitrogênio está presente no ar que respiramos e não é tóxico. A forma líquida desse composto existe a uma temperatura de aproximadamente menos 180 graus Celsius.
A crioterapia consiste em congelar tecidos não desejados para que estes entrem em falência e evoluam para uma necrose. Uma vez que um tecido está necrosado ele será descartado pelo corpo do paciente ou será reabsorvido. O procedimento é bem seguro e pode ser usado em alguns tipos de tumores e problemas de pele.
A maior vantagem da crioterapia é que em alguns casos, podemos fazer realiza-la apenas anestesia local, o que acaba sendo bem indicado em pacientes onde o risco anestésico é maior, como em cardiopatas, nefropatas ou hepatopatas.