dirofilariose

A dirofilariose é causada por um verme parasitário chamado Dirofilaria immitis, conhecido também como “verme do coração”. Ele é transmitido por mosquitos que se instalam no coração dos animais. Os cachorros são os hospedeiros preferidos desse parasita, mas eles também podem se hospedar em gatos. Por se alojar em uma região conectada com pulmões e vasos sanguíneos, a dirofilariose é grave e pode levar à morte. Sua ação provoca problemas cardíacos e se espalha pelo organismo, causando doenças severas nos pulmões e em outros órgãos.

Quais são os sintomas da dirofilariose?

A dirofilariose normalmente demora para apresentar os primeiros sintomas, somente cerca de 7 a 9 meses depois da picada do mosquito é possível constatar o parasita, o que torna a infecção ainda mais perigosa.

Tudo começa com a picada de um mosquito que carrega as larvas do verme. Quando ele pica o animal, as larvas vão para a circulação sanguínea e chegam ao coração, onde se instalam especificamente do lado direito, por isso são conhecidas como “verme do coração”. Lá, elas terminam de se desenvolver até alcançar a fase adulta, o que ocorre cerca de 6 meses após se instalarem no coração. Isso quer dizer que as larvas atingem a forma madura de 7 a 9 meses após a picada do mosquito. Adultas, elas começam a se reproduzir e as fêmeas liberam novas larvas na circulação do corpo do cachorro.

É por isso que a dirofilariose não apresenta sintomas no início, o período entre o momento em que o cachorro é picado até as larvas crescerem e ficarem adultas normalmente não possui sintomas visíveis, apenas pode ocorrer uma tosse ocasional.

A fase onde é possível perceber os sintomas é quando as larvas começam a crescer e se tornam adultas dentro do organismo. A presença dos parasitas no coração do animal impede a circulação do sangue, causando sintomas como tosse, dificuldade para se movimentar, mucosas na gengivas e no interior das pálpebras e urina escura. Como se trata de uma doença que afeta o animal mecanicamente, quanto maior a infestação e maiores as larvas, mais preocupante se torna.

Qual o tratamento da dirofilariose?

O tratamento vai depender da gravidade em que está a doença, da quantidade de larvas, do tamanho que elas se encontram e o quanto comprometido está o coração e os outros órgãos do animal.

Quando a infestação não é tão grande, é recomendado um tratamento para matar os vermes adultos da corrente sanguínea, na sequência, o veterinário voltará a pedir exames para detectar se ainda há a presença do parasita, se for o caso, seu cachorro pode passar por mais alguns exames e tratamentos.

Quando for detectado a presença de vermes grandes, o tratamento é feito com a administração de antibióticos, pois os vermes em geral vivem acompanhados de outras bactérias, além de remédios para matar os vermes adultos e imaturos do parasita. Após o tratamento, as larvas mortas se desprendem dos órgãos e podem se acumular e obstruir os vasos sanguíneos do pulmão, por isso talvez seja necessário a remoção através de cirurgia. O tratamento da dirofilariose pode levar até 10 meses e nos casos mais graves, causar a morte.

Como prevenir a Dirofilariose?

A prevenção da dirofilariose é feita através de alguns medicamentos de uso oral, mas infelizmente não são eficazes contra as formas adultas e só podem ser administrados em cães com mais de 6 semanas de idade.

O mais importante para prevenir a dirofilariose é evitar a picada do mosquito, especialmente em áreas de maior risco, como em praias e áreas quentes.

Se você vive próximo ao litoral ou em lugares muito quentes, a prevenção também pode ser feita através de exames sorológicos com frequência. Converse com seu veterinário sobre tratamentos preventivos para matar as larvas antes que cheguem à fase adulta.

 

Deixe uma resposta