outubro rosa pet

O câncer de mama não é exclusividade dos humanos, ele atinge cerca de 30% das gatas e 45% das cadelas, de acordo com o Conselho Federal de Medicina Veterinária. O câncer de mama é um dos tumores mais diagnosticados nas cadelas e gatas, principalmente idosas.

A principal prevenção é a castração antes do primeiro cio, pois esse tipo de tumor tem dependência dos hormônios produzidos pelo útero e ovários, diante disso se o pet for castrado antes do primeiro cio as chances de desenvolver tumores é quase de 0,5%.

Estudos recentes revelam que a expectativa de vida dos cães castrados é maior do que para os inteiros (não castrados). As cadelas castradas, em geral, vivem aproximadamente 26% a mais.

Como fazer o “autoexame”?
Os proprietários também podem criar certa rotina de contato e palpação dos pets. Nos momentos em que o animal estiver relaxado em casa, sempre que possível, deve aproveitar e investigar se há pequenas bolinhas (nódulos) ou algo anormal no animal.
É importante lembrar que, embora muito menos comum, os machos também podem, também, desenvolver tumores testiculares e prostáticos que também podem ser evitados com a castração.

Em casos mais avançados, porém, alguns sintomas do câncer animal podem chamar atenção:

– apatia

– falta de apetite

– estado febril

– diarréia

– enjoo

– emagrecimento repentino

Quais são os exames laboratoriais?
Para confirmação do tumor, o exame laboratorial mais comum é a citologia aspirativa. A citologia é feita através de uma punção do nódulo com uma agulha bem pequena, não sendo necessário sedar o animal. Se confirmado o câncer de mama, o próximo passo é avaliar os pulmões. Sempre se solicita uma  radiografia torácica para avaliar os pulmões, uma vez que os tumores mamários podem  metástase para este órgão.

Como é feito o tratamento?
Uma vez diagnosticado, e não havendo metástase pulmonar, o tratamento é cirúrgico. É realizada uma mastectomia na mama atingida. Se o diagnóstico for precoce, as chances de cura com a cirurgia são maiores, muitas vezes não necessitando de tratamento quimioterápico.

Viu alguma anormalidade?

Tendo encontrado o menor nódulo, uma pequena alteração, procure imediatamente um profissional especializado.

Muitas vezes, a busca de ajuda é tardia e o profissional, por melhor que seja, talvez não ajude na totalidade como poderia pelo avanço brusco de muitos casos na área da Oncologia Veterinária.

Fique atento!

Deixe uma resposta