05A persistência dos dentes de leite significa uma falha na troca dentária. Pode ser encontrado com freqüência em filhotes de raças pequenas (por exemplo: yorkshire, maltês, poodle, shih-tzu e lhasa-apso). Os dentes mais acometidos são os caninos, mas também é visto em incisivos e pré-molares. A principal causa é genética. A extração do dente de leite é recomendada, pois pode acelerar o acúmulo do “tártaro”, chamado de cálculo dental. Para a maioria das pessoas a dúvida é quando extrair este dente. A troca dentária se inicia por volta de 4 meses e termina próximo dos 7 meses. Se após este período for notada a dentição dupla, sugere-se a cirurgia para a exodontia. Neste caso, já é possível notar presença de tártaro sobre os dentes, principalmente quando não há escovação dentária. Outro detalhe importante é quanto mais o dente de leite persiste no paciente, mais aderido ao osso o que torna a extração mais demorada e lenta, precisando de desgaste ósseo na maioria das vezes para a completa remoção.

 

Deixe uma resposta